e62 3229-2610 3224-9932
d

Notícias

REAJUSTE DE MEDICAMENTOS DEVE CHEGAR A 2,84%, DIZ INTERFARMA

Publicado em : 13/03/2018

Fonte : g1 -

Reajuste de medicamentos deve chegar a 2,84%, diz Interfarma

Governo federal deve anunciar os índices oficiais de aumento permitido no preço dos remédios em 1º de abril.

 

 

Com base na inflação de fevereiro divulgada nesta sexta-feira (9) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa (Interfarma) estima que o índice máximo de reajuste de medicamentos neste ano ficará em 2,84%.

O governo federal deve anunciar os índices oficiais de aumento permitido no preço dos remédios em 1º de abril.

O reajuste leva em conta o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), cuja taxa foi de 2,84% no período de março de 2017 a fevereiro de 2018.

A regulação é válida para um universo de mais de 19 mil medicamentos disponíveis no mercado varejista brasileiro.

“Essa é uma correção de preços que fica abaixo da inflação. O país acumula 117% de inflação desde 2005, enquanto os medicamentos tiveram 82% de reajuste no período. São 35 pontos percentuais de diferença”, diz Antônio Britto, presidente-executivo da Interfarma.

No ano passado, o reajuste variou entre 1,36% e 4,76%. Em 2016, o reajuste máximo autorizado foi de 12,5%. Em 2015, foi de 7,7%. Em 2014, o reajuste foi de 5,68%.

A Interfarma informa que, embora o reajuste tenha data marcada, a efetiva mudança de preços nas farmácias pode ser gradual porque distribuidores e varejo costumam aumentar os seus estoques para manterem por algumas semanas o preço antigo. “Vale lembrar que os preços são regulados e não tabelados, ou seja, o governo estabelece um valor máximo, mas a concorrência de mercado é livre para a prática de descontos", diz Britto.

3 faixas de reajuste

Os reajustes são concedidos conforme o perfil de concorrência dos produtos, seguindo a lógica de que, nas categorias com um maior número de genéricos, a concorrência é maior e, portanto, o aumento também pode ser maior. São 3 níveis diferentes de alta.

De acordo com o Ministério da Saúde, o primeiro grupo é o dos medicamentos de maior concorrência, são aqueles que possuem mais laboratórios produzindo diversas marcas ou genéricos substitutos. São, por exemplo, os medicamentos inibidores da bomba de prótons (omeprazol, pantoprazol, etc.) e estatinas (sinvastatinas, atorvastatina, etc.). Esses produtos aumentaram no ano passado em até 4,76%.

O segundo grupo de medicamentos são os que têm concorrência moderada, como antifúngicos sistêmicos (cetoconazol, fluconazol, etc.) e analgésicos narcóticos (tramadol, morfina, etc.). Esses medicamentos tiveram aumentos de seus preços máximos em até 3,06%.

Já o terceiro grupo é o dos medicamentos com baixa concorrência, como os corticosteroides oral puro (betametasona, dexametasona, etc.) e penicilinas injetáveis (ampicilina, amoxicilina, etc.). Os medicamentos desse grupo respondem por mais da metade do mercado de medicamentos e tiveram os menores ajustes, de no máximo 1,36%.

Notícias

STJ JULGA INCONSTITUCIONAL LEI DE SC QUE PROIBIA PROPAGANDA DE REMÉDIOS

21/09/2018 JUSBRASIL
STJ julga inconstitucional lei de SC que proibia propaganda de remédios

REPATHA: NOVA INDICAÇÃO PARA TRATAMENTO CARDIOVASCULAR

20/09/2018 ANVISA
Repatha: nova indicação para tratamento cardiovascular

COSMÉTICOS PARA CRIANÇAS TÊM REGULAMENTAÇÃO SIMPLIFICADA

18/09/2018 ANVISA
Cosméticos para crianças têm regulamentação simplificada

LEI Nº 20.116, DE 08 DE JUNHO DE 2018

18/09/2018 GOVERNO DO ESTADO DE GOIÁS

GOIÁS POSSUI UMA FARMÁCIA ABERTA A CADA 27 HORAS

13/09/2018 DIÁRIO DA MANHÃ
 

COMUNICADO IMPORTANTE SOBRE DOCUMENTOS RELACIONADOS AO PROGRAMA FARMÁCIA POPULAR

12/09/2018 Ministério da Saúde
Comunicado importante sobre documentos relacionados ao programa Farmácia Popular

O QUE SÃO MEDICAMENTOS " OFF LABEL" E QUANDO SEU USO É POSSÍVEL SEGUNDO O STJ?

11/09/2018 SERGIO PONTES - ADVOGADO
O QUE SÃO MEDICAMENTOS "OFF LABEL " E QUANDO SEU USO É POSSÍVEL SEGUNDO O STJ?

ATUALIZADA LISTA DE DENOMINAÇÕES COMUNS BRASILEIRAS

10/09/2018 ANVISA
Atualizada lista de Denominações Comuns Brasileiras

O STF DECIDIU QUE PODE TERCEIRIZAR. E AGORA? DEVO TERCEIRIZAR TUDO?

10/09/2018 STF
O STF decidiu que pode terceirizar. E agora? Devo terceirizar tudo?

FARMÁCIA REGIONAL NÃO PODE USAR NOME QUE REMETA A REDE NACIONAL

10/09/2018 JUSBRASIL
Farmácia regional não pode usar nome que remeta a rede nacional

ESTUDANTE DE MEDICINA ADAPTA RECEITA PARA PACIENTE ANALFABETO

06/09/2018 O POPULAR
Estudante de medicina adapta receita para paciente analfabeto 

5 DE SETEMBRO DIA OFICIAL DA FARMÁCIA

05/09/2018 ADMINISTRAÇÃO SINCOFARMA
           

APARECIDA PODE LIBERAR CONVENIÊNCIAS EM FARMÁCIAS

03/09/2018 O HOJE
Aparecida pode liberar conveniências em farmácias

SISTEMAS FICARÃO INDISPONÍVEIS DIA 1/9

31/08/2018 ANVISA
Sistemas ficarão indisponíveis dia 1/9

POR MAIORIA, STF DECLARA CONSTITUCIONAL A TERCEIRIZAÇÃO DE ATIVIDADES-FIM E MEIO

31/08/2018 Jus Brasil
POR MAIORIA , STF DECLARA CONSTITUCIONAL A TERCEIRIZAÇÃO DE ATIVIDADES-FIM E MEIO